TANQUES DE INOX

Atualmente, a grande preocupação das indústrias é trabalhar com materiais versáteis, que sejam leves, flexíveis, de boa qualidade, que pode variar conforme a necessidade de sua empresa, portanto, não deixe de conferir a nossa linha de produtos.

Trabalhamos com a venda de tanques, silos, reservatórios e contentores novos e usados.

Fabricados em Aço Inox, Alumínio, Fibra de vidro e ferro.

Consulte disponibilidade!

Fibra de vidro

A expressão fibra de vidro (ou fiberglass), cujo nome correto do material aqui estudado é Polímero Reforçado com Fibra de Vidro (PRFV), é usada para denominar os filamentos e o conjunto de polímeros.

A fibra de vidro é obtida industrialmente através do vidro ainda em estado líquido, ou seja, momento em que a sílica (areia), está derretida sob uma temperatura de 1600 ºC.

É um material composto por finíssimos filamentos de vidro não rígidos e flexíveis que são agregrados. Essas pequenas fibras são unidas pela aplicação de resina de poliéster (ou outro tipo de resina), feitos com material plástico, derivado do petróleo. Em seguida, é colocado no material substâncias que catalisam o processo de polimeração.

Devido à sua alta resistência, a fibra de vidro é atualmente utilizada na fabricação de inúmeras peças, desde escorregadores e caixas d’água até cascos de embarcações.

A fibra de vidro possui uma resistência à tensão muito alta. Por este motivo que ela é utilizada na fabricação de peças que exigem alta resistência à tensão, como capôs de automóveis, tanques industriais, cascos de embarcações, capacetes de segurança e fuselagens de aviões.

Embora seja altamente resistência à tensão, a fibra de vidro é bastante leve. Isso possibilita o fácil transporte e manuseio das peças fabricadas.

A fibra de vidro possui uma capacidade de transmitir calor muito pequena, sendo ideal para a fabricação de peças que são colocadas em ambientes como fábricas.

A fibra de vidro também é invulnerável às chamas. Em um incêndio, ela não as propaga nem libera gases tóxicos prejudiciais tanto aos seres humanos e animais como à natureza.

Aço inoxidável

O aço inoxidável é um aço de alta-liga resistente à ação deteriorante do oxigênio, ou seja, sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica. A presença do cromo ajuda a formar um filme fino e aderente, que protege o material. O aço inoxidável é fabricado a partir do ferro-gusa em altos-fornos.

Quando estão ligados com outros metais como o Cromo e o Níquel, ficam menos reativos. Elementos como o molibdênio, titânio e níquel permitem que o inox seja soldado, dobrado, estampado e trabalhado de forma a poder ser utilizado nos mais variados produtos.

O aço inox além de ser muito usado na indústria, em setores como da alimentação, produtos químicos e petróleo (arquitetura, laticínio, bebidas, produção de açúcar, álcool, naval, papel…), também está presente no nosso dia-a-dia pois é o material de fabricação de talheres, baixelas, parte de carros e etc..

Propriedades como resistência à corrosão e à capacidade de compor peças higiênicas e estéticas fazem do aço inoxidável um material muito atrativo para diversas finalidades.
Podendo funcionar perfeitamente bem tanto num freezer quanto num forno, o aço inox — além de suportar baixas e altas temperaturas — também resiste a bruscas variações térmicas, o que permite sua aplicação com eficácia em estruturas expostas a condições climáticas instáveis. Também permite acabamentos superficiais e formas variadas, o que o faz ainda mais atrativo, possuindo desta forma, um forte apelo visual (modernidade e leveza);
Sem contar a facilidade de limpeza, pois a baixa rugosidade superficial faz com objetos de aço inox sejam mais facilmente higienizados, por isso são largamente empregados em restaurantes, cozinhas industriais, hospitais e laboratórios.

Alumínio

As características do alumínio permitem que ele tenha uma diversa gama de aplicações. O metal extraído através da bauxita que tem em sua composição, de 35% a 55% de óxido de alumínio. A partir disso se obtém a alumina que é o processo intermediário da fabricação de alumínio. Só então as usinas produzem o alumínio em blocos, chapas, vergalhões, bobinas ou lingotes para fundição.

Material leve, durável e bonito, o alumínio mostra uma excelente performance em diversas aplicações, além da alta maleabilidade, condutibilidade elétrica e térmica, resistência à corrosão e por ser infinitamente reciclável.

O alumínio possui a característica fundamental para embalagens de alumínio para alimentos e medicamentos. O material não permite a passagem de umidade, oxigênio e luz. Essa propriedade faz com que o metal evite a deterioração de alimentos, remédios e outros produtos consumíveis. Nas embalagens é fator decisivo quanto à higienização e barreira à contaminação.

O aspecto externo do alumínio, além de conferir um bom acabamento apenas com sua aplicação pura, confere modernidade. Por outro lado, o metal permite aplicações de tintas e outros acabamentos, proporcionando soluções criativas de design.

O alumínio tem uma autoproteção natural que só é destruída por uma condição agressiva ou por alguma determinada substância que dissipe sua película de óxido de proteção. Essa propriedade facilita a conservação e a manutenção das obras, em produtos como portas, janelas, forros, telhas e revestimentos usados na construção civil, bem como em equipamentos, partes e estruturas de veículos. Uma característica importante do alumínio é que ele é infinitamente reciclável. Depois de muitos anos de vida útil, o alumínio pode ser reaproveitado, com recuperação de parte significativa do investimento.